#main .hentry ul{display:none;}

Categoria: Geral

As maiores mentiras que os concurseiros ouvem

Neste Dia da Mentira, seguem as maiores mentiras que os concurseiros costumam ouvir:

“QUEM PASSA É POR QUE ESTUDOU 15 HORAS POR DIA”
Mentira. São necessárias boas horas de estudo sim. Por sinal, o limite para o cérebro absorver o conteúdo são 8 horas por dia de estudos. Além disso, é possível reorganizar as tarefas do dia para não deixar de viver enquanto se luta pela aprovação. Qual a quantidade de horas ideal? Aquela que você consegue encaixar na sua rotina, não a que os outros acham.

“EU PASSEI FÁCIL, NEM ESTUDEI”
Mentira. Ou a pessoa chutou a maioria das questões ou já tinha algum conhecimento. Você não vai esperar que a aprovação caia do céu, né?

VOCÊ SÓ ESTUDA, ESTÁ PERDENDO TEMPO.
Quem disse? Sempre tem aquela pessoa para desmotivar. Cale a boca dessa pessoa mostrando o seu nome na lista de aprovados. Perda de tempo é não lutar pelos sonhos ou trabalhar naquilo em que não se é feliz.

“É MUITO CONCORRIDO, VOCÊ NÃO VAI PASSAR”
Não é bem assim! O maior concorrente é você mesmo. A prova é a mesma para todos. Se a preparação for adequada, você vai conseguir. Não deixe que números sejam o maior inimigo, até porque a maioria dos concorrentes não vai se preparar de forma tão satisfatória.

“PARA PASSAR, SÓ COM SORTE”
Para passar, você precisa ter se preparado o suficiente, tanto com relação ao conteúdo quanto emocionalmente. A sorte é a aquela pitadinha final que sempre acompanha quem se preparou.

Como está o seu amor-próprio?

Quero conversar com vocês sobre autoestima.

Segundo com os psiquiatras franceses Christophe André e François Lelord, a autoestima se compõe de três ingredientes que se manifestam em doses diferentes.

Como está seu amor-próprio?

O amor por si mesmo é o alicerce da autoestima. Significa você se amar de modo incondicional, com todos os seus defeitos e as suas qualidades. Mesmo que seus projetos fracassem, uma voz interior dirá que você é digno de amor e respeito. Com isso, você conseguirá enfrentar a adversidade e se erguer de um eventual tombo.

Como você se vê?

Na autoimagem, o que conta é a avaliação que você faz dos seus atributos – sua inteligência, sua beleza, seu talento. Se você menospreza a sua própria capacidade, acabará desperdiçando chances preciosas de se realizar e de ser feliz.

Você confia no seu taco?

A autoconfiança é o que lhe dá coragem para agir em situações novas. A falta de segurança se manifesta na timidez, na hesitação e no medo do desconhecido.

Valorize quem você é e tudo aquilo que vem construindo.

Vamos abandonar a vitimização?

Há vários tipos de distorções cognitivas, ou seja, formas erradas de pensamentos. Quero comentar sobre uma delas: a vitimização.

Nesta distorção, olhamos para a vida com um pensamento e, consequentemente, com uma emoção de perseguição e de que o mundo conspira contra tudo que pensamos e sentimos. Dentro desta situação, acreditamos fielmente que somos a maior vítima do mundo, dos amigos, dos pais etc. Cabe relembrar que quando nos colocamos nesse papel estamos efetuando um erro de pensamento que não nos ajuda a crescer.

Na vitimização, a pessoa nunca se responsabiliza pelos seus sentimentos. Neste caso, sempre são os outros os responsáveis pela origem dos problemas e por aquilo que a pessoa está sentindo. Por exemplo: em um concurso que não passo, o problema sempre está no externo, ou seja, a prova que estava muito difícil, a família que não me incentivou para estudar, etc. Ou então:

“As coisas nunca dão certo para mim”
“Sou um azarado”
“A vida é injusta comigo”
“As pessoas são más comigo”

Não atribua a vitimização como traço da sua personalidade e que não se pode mudar. Nada disso. Você não é um/a coitado/a. Assuma o seu poder e jamais distorça a realidade.

Observe seus pensamentos e seus sentimentos para ver se em algum momento você não está nesse papel da vítima das situações. Se porventura você se achar nessa situação, procure sair dela, pois é uma das únicas formas que teremos de melhorar e resgatar todas as forças para termos um ano com garra e fé.

Encontro com o Concurseiro retorna nesta terça (12)

Olá, guerreiros!

Espero que estejam todos bem. Escrevo para convidá-los para a primeira edição de 2019 do Encontro com o Concurseiro.

Quais as melhores estratégias de estudo para 2019?

Vamos planejar e organizar o ano de forma eficaz para que seja o da sua conquista. Quais os erros mais comuns neste momento e como evitá-los?

Será na próxima terça-feira (12 de março), às 19h30, na Saraiva do Praia de Belas Shopping, em Porto Alegre. A entrada é gratuita e eu espero vocês.

Um abraço!

Serviço:

As Melhores Estratégias de Estudo para 2019
Encontro com o Concurseiro, com o psicólogo Fernando Elias José.

12 de março de 2019 – 19h30
Saraiva – Praia de Belas Shopping
Entrada franca – Lugares por chegada

Palestra em Novo Hamburgo no próximo dia 20/2

“O ano de estudos vai iniciar ou continuar?”. Será apenas mais um ano? Ou o ano da sua grande conquista? Vamos nos reunir no próximo dia 20 de fevereiro, às 19h, na Livraria Sinopsys, em Novo Hamburgo, para abordar dicas e técnicas para você conseguir a aprovação tão almejada.

A palestra dá direito a certificado de participação (que vale como comprovante de horas complementares). Podem participar estudantes, concurseiros e profissionais da Psicologia e Educação que querem aperfeiçoar suas técnicas profissionais.

A atividade é mediante a doação de materiais escolares (cadernos, canetas, lápis de cor, etc), que serão doados a entidade assistencial de Novo Hamburgo que atenda crianças e estudantes. Das pessoas que não fizerem a doação, será cobrado o valor simbólico de R$ 10, que será usado para aquisição de materiais escolares.

Endereço:
Livraria Sinopsys
Rua Vinte e Cinco de Julho, 1118, 93310-251 Novo Hamburgo

5 regras importantes sobre tempo para estudar

A organização do horário de estudos é fundamental. Saber dividi-lo será de extrema importância para os seus estudos. Você, certamente, fica na expectativa de conseguir cada vez mais e mais tempo livre para estudar. Isso não significa, necessariamente, que você terá um estudo de melhor qualidade. Afinal, quantidade é bem diferente de qualidade.

Portanto, tenha o pé no chão e lembre-se dessas cinco dicas que selecionei para você:

1) Não se iluda, estude durante o tempo que você estiver disponível;
2) Não se importe com a quantidade de tempo livre ou que “sobra”;
3) Você ficará, quase sempre, com a sensação de que faltou tempo;
4) Utilize bem o seu tempo, sem distrações e com muita atenção;
5) O que importa é o quanto você sabe, e não o quanto de tempo faltou ou sobrou.

(foto: @concurseira.aft)